O primeiro acidente de carro no Brasil ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, em 1897, poucos anos depois que o primeiro automóvel foi dirigido em solo brasileiro. Segundo registros, era um belo dia de domingo quando o veículo percorreu destrambelhado pelas ruas da Capital da República e ao final atingiu em cheio uma árvore.

O automóvel era um Serpollet à vapor e quem estava ao volante durante esta situação adversa era o poeta parsaniano, e autor do Hino à Bandeira, Olavo Bilac, junto a ele, na carona, estava o dono do carro, o jornalista abolicionista e fundador da Academia Brasileira de Letras, José do Patrocínio. 

O escritor Coelho Neto, documentou em uma de suas crônicas que, antes de se estraçalhar,  o carro “rodava pesadamente, ia de encontro às árvores e escorchava-as, derrubava combustores, trepava nas calçadas, urrando, faiscando, investia com os bondes cujos passageiros fugiam aos berros, atirava marradas aos portões arrombando-os. Às vezes empacava arquejando, aos estouros, como se fosse rebentar. Os animais dos carros disparavam espavoridos, a população debandava, os cães uivavam, encolhidos nos vãos das portas, as crianças levantavam clamores de susto”.

Apesar deste dramático relato, durante o acidente o carro atingia somente 4 km/h e, felizmente, ao contrário do primeiro acidente automobilístico do mundo, não foi fatal e, também não deixou ninguém gravemente ferido. O único final triste foi do carro, que foi direto pro ferro velho!

Você sabia que ao alugar um carro na Referência você conta com suporte 24 horas? 

Sim, afinal, como vimos, adversidades acontecem e por zelarmos a sua segurança, oferecemos mais esse benefício para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *